Schuxen

O Schuxen é mais um daqueles: pratos doce-salgados multi-uso da culinária básica alemã.

   

O Schuxen é feito com a farinha cinza, que é a farinha de Roggen. O Roggen é um centeio bem diferente do que vemos no Brasil. Ainda não consegui saber se é um tipo antigo de centeio, como o espelta é do trigo. Mas dá para ver na foto que é bem cinza mesmo.

   

O livro mostra a receita, mais que autêntica! Meio a meio farinha de Roggen e farinha branca, sal, Sauerteig, que seria nossa massa fermentada para pães azedos, ou pode usar fermento para pão mesmo. Leite, o quanto baste, e Quark (Topfel) a gosto.

O Quark é um queijo fresco, feito de leite bovino, cremoso e meio azedinho. Para quem mora em São Paulo, fica a dica de comprar o Quark biodinâmico do Sítio Bahia, de Botucatu aos sábados e terças, (ao lado da) feira orgânica do Parque da Água Branca.

   

Os ingredientes são todos misturados e a massa descansa para crescer, depois da massa fofinha, faça umas panquecas meio ovaladas. Dê uma olhadinha no vídeo que mostra como abrir a massa. (Não repare no mosquito, o curral fica a poucos metros dali.)

Depois é só fritar a massa por imersão, em gordura ou óleo, quente! O resultado é um pão macio sem ser mole, dourado sem ser crocante, doce sem ser salgado e salgado sem ser doce! Enfim, bem neutro!

Pode-se comer com doce ou salgado, neste dia comemos com repolho fresco refogado no próprio molho, quase uma sopinha, e de sobremesa com umas ameixas em compota.  Olha que beleza!

   

Anúncios
Esse post foi publicado em blog. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s